The Daily Puppy

Calendário

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Bandas coreanas que você não pode deixar de conhecer


Músicas dançantes, clipes cheios de coreografias e artistas com um visual super produzido são algumas características do pop coreano, ou k-pop. O termo é usado para definir o cenário da música pop da Coreia do Sul, que surgiu no início dos anos 90. Mas a música da Coreia é diferente da ideia que muitos brasileiros fazem da música oriental. Com influências de vários ritmos que vão desde o pop bubblegum ao R&B, e passando pelo rock, o estilo se popularizou na Ásia, e conquista cada vez mais fãs no mundo inteiro. No Brasil, a cultura oriental sempre teve uma grande legião de seguidores, graças aos animês, mangás e à música japonesa. Mas o k-pop se expandiu e se popularizou até entre aqueles que não se interessavam pela arte asiática. Apesar de muitos estranharem os nomes e a cultura, a música sul-coreana agregou um imenso número de fãs brasileiros, que provam que não é preciso saber coreano para ouvir e acompanhar os artistas daquele país. Preparamos uma seleção de alguns dos artistas mais populares entre os fãs, para você conhecer um pouco dessa cena que está conquistando seu espaço na indústria musical.

2PM

Um dos sex symbols da música coreana, o 2PM começou em 2008 com os sete integrantes Jay Park, Junsu, NichKhun, TaecYeon, WooYoung, JunHo e ChanSung. Um ano depois, enquanto ainda aproveitavam o sucesso do single "Again & Again", a saída de Jay Park mudou o rumo da carreira da banda. O então líder deixou o grupo graças à comentários controversos em seu MySpace, e o 2PM voltou à ativa com seis integrantes. Mais tarde, o anúncio da saída definitiva de Jay da companhia, gerou revolta entre os fãs e muitos pensaram que o 2PM estaria fadado ao fracasso. Porém, os garotos se mantiveram na música, e recentemente lançaram o novo trabalho “Still 2:00PM” e se preparam para a estréia no mercado fonográfico japonês. Jay retornou à mídia ao postar no YouTube um cover de "Nothin' On You", de B.o.B e Bruno Mars, que atingiu apenas no primeiro dia mais de 1 milhão de visitas. Logo depois, o cantor voltou à Coreia como artista solo e recentemente gravou o filme coreano-americano "Hype Nation".

Se7en

O cantor de R&B Se7en é um dos artistas mais respeitados da cena pop coreana. Se7en deu seus primeiros passos na música em 2003, com o álbum que revelou seu primeiro hit, "
Come Back To Me". O cantor conquistou os fãs com sua voz suave e com suas músicas, que lhe renderam diversos prêmios. A partir daí, ele se apresentou em vários países da Ásia e chegou a gravar alguns trabalhos no Japão, como o single “Hikari”. Mas o seu trabalho não se restringe apenas à música. Ele também protagonizou um drama na Coreia, intitulado “Goong S”. O sucesso do artista fez com que ele investisse na carreira nos EUA, onde gravou a música "Girls" com a rapper Lil Kim. Recentemente, o músico retornou às origens e lançou o EP "Digital Bounce" na Coreia, com os singles "Better Together" e "I'm Going Crazy".

BoA

É impossível falar de k-pop sem citar BoA. A cantora é uma das principais responsáveis pela divulgação da música coreana e já lançou diversos hits que conquistaram fãs em todo o mundo. Famosa desde os 14 anos, BoA começou sua carreira na Coreia. Em seguida conquistou sucesso no Japão e foi no mercado nipônico que ela ganhou reconhecimento. Ao lançar hits como "Valenti", ela abriu o caminho para que artistas coreanos pudessem se destacar no país, deixando de lado a histórica rixa entre Japão e Coreia. Mais tarde, BoA se lançou no mercado da música norte-americana com um visual mais maduro do que o que a consagrou em terras asiáticas. A cantora retornou em 2010, depois de cinco anos longe da cena musical coreana, com o álbum "Hurricane Venus", e atualmente promove a canção "Copy & Paste", terceiro single do CD.

SHINee

Com idade média de 19 anos, os garotos do SHINee (Onew, JongHyun, Key, MinHo e TaeMin) conquistaram o público desde sua estreia, em 2008, com a música "
Noona Neomu Yeppeo (Replay)", que falava sobre um adolescente apaixonado por uma mulher mais velha. “Love Like Oxygen”, “Juliette” e “Ring Ding Dong” são alguns dos sucessos da banda, que possui músicas pop dançantes e alguns singles bem ao estilo R&B. Mas os garotos não são famosos apenas pelas músicas e coreografias. O visual inspirado nos looks dos anos 80 se tornou uma das marcas do grupo e lançou moda entre os jovens da Coreia. Atualmente, o quinteto finalizou as divulgações do single "Lucifer", que mostrou um lado mais sexy dos garotos, e já promovem seu novo trabalho, a canção “Hello”.

2NE1 Apesar de ter pouco mais de um ano de carreira, o 2NE1 (formado por CL, Minzy, Sandara e Park Bom) já é um dos grupos de maior destaque no cenário pop coreano atual. Criado como a "versão feminina do Big Bang", as garotas estrearam ao lado do grupo em um comercial. Mas o 2NE1 logo repetiu o sucesso de sua vertente masculina. Os singles “Fire” e “I Don’t Care” estouraram nas paradas de sucesso, e o visual futurista e colorido das garotas garantiram a popularidade da banda. O quarteto retornou em 2010 com o primeiro álbum "To Anyone", com três singles que lideraram os rankings de vendas. Recentemente, o grupo chamou a atenção no cenário internacional, depois que Will.I.Am, do Black Eyed Peas, demonstrou interesse em produzir a estreia norte-americana da banda.

Rain

O popstar Rain (ou Bi, que significa "chuva" em coreano) estreou em 2003 como cantor, mas a popularidade veio mesmo depois que ele protagonizou o drama "Full House" ao lado da atriz Song HyeKyo. Aproveitando a popularidade da novela, Rain conseguiu conciliar a carreira de cantor e de ator. O artista lançou vários hits, que quase sempre levavam seu nome no título da música, como “
It’s Raining” e “Rainism”. Além disso, ele atuou em filmes norte-americanos como "Speed Racer" e também protagonizou o longa-metragem "Ninja Assassino", que lhe rendeu um prêmio no MTV Movie Awards de 2010. Recentemente, Rain voltou à Coreia com o mini-álbum "Back To Basics" e está envolvido com as gravações de seu próximo drama, "Fugitive".

Wonder Girls
Atualmente formado por Sunye, YeEun, SoHee, YooBin e HyeLim, o grupo estourou depois de "Tell Me", que se tornou febre na Coreia. A música foi seguida de outro sucesso, "So Hot", com a letra sobre uma garota que se sente incomodada por ser tão bonita e desejada. O próximo sucesso foi "Nobody", que com um visual inspirado nas cantoras dos anos 50, impulsionou a carreira das garotas e abriu espaço para que se lançassem nos Estados Unidos. Por lá, elas abriram os shows da turnê dos Jonas Brothers e estrearam no Hot 100 da Billboard (parada com as músicas mais vendidas dos EUA). No início de 2010, o grupo fez sua primeira turnê nos EUA, com 20 shows em cidades como Nova York, Los Angeles e Chicago, e lançou mais um single, "2 Different Tears". Duas ex-integrantes do grupo são HyunA, que atualmente integra a banda 4Minute, e SunMi, que
atualmente integra a banda 4Minute, e SunMi, que se afastou dos holofotes para se dedicar aos estudos.

Super Junior
Inicialmente formado por 13 integrantes (LeeTeuk, HeeChul, YeSung, KangIn, ShinDong, SiWon, HanGeng, SungMin, DongHae, EunHyuk, RyeoWook, KyuHyun e KiBum), o Super Junior se destacou em diversas áreas além da música e da dança, mas também na dramaturgia e em programas de variedade na TV e no rádio. Os maiores sucessos dos divertidos rapazes são os singles "U", "Sorry, Sorry" e mais recentemente "Bonamana". Vale destacar também as quatro sub-unidades do Super Junior, que exploravam desde o trot (estilo de música popular na Coreia nos anos 80) até baladas bem românticas. Atualmente o SuJu (apelido dado ao grupo) finalizou sua 3ª turnê asiática "Super Show", com 10 integrantes em sua formação. KangIn está no serviço militar obrigatório e KiBum se dedica à carreira de ator. HanGeng se afastou do grupo depois de solicitar o cancelamento de seu contrato com a gravadora, e investe em sua carreira solo na China, sua terra natal.

Girl's Generation

O Girl's Generation (So Nyeo Shi Dae, em coreano) é formado por nove garotas (TaeYeon, Jessica, YoonA, SeoHyun, SooYoung, Sunny, Tiffany, HyeoYeon e Yuri) e é uma das girlbands preferidas dos fãs de k-pop. Refrões que martelam na cabeça e passos bem coreografados são indispensáveis nos trabalhos das meninas, que já lançaram vários hits que viraram febre na Coreia. O maior sucesso do grupo, "
Gee", dominou as paradas de sucesso e se tornou um fenômeno, e fez todo mundo aprender (ou tentar) dançar a música. Outros sucessos são "Tell Me Your Wish (Genie)", "Oh!" e "Run Devil Run". Atualmente, a banda investe com bastante êxito na carreira japonesa, com as versões nipônicas de "Genie" e "Gee".

Big Bang
Formado por G-Dragon, T.O.P, TaeYang, SeungRi e DaeSung, o Big Bang é um dos maiores nomes do k-pop atual. O trabalho de estreia do quinteto foi em 2007, com as músicas “We Belong Together” (que contava com a participação de Park Bom, quando ainda nem se pensava na formação do grupo 2NE1) e "La La La". As reboladas e o estilo hip-hop dos garotos caíram no gosto do público. Mas o que impulsionou a carreira do grupo foi o mini-álbum "Always", que estourou nas paradas com a música "Lies". De lá pra cá, eles produziram vários hits e alcançaram o estrelato não apenas na Coreia, mas também em outros países asiáticos. Outro destaque da banda são as carreiras solo de seus integrantes, como "Heartbreaker", de G-Dragon, que gerou o polêmico show "Shine A Light" e mais recentemente o álbum "Solar", lançado por TaeYang. Os outros três integrantes também já lançaram alguns trabalhos como artistas solo.


TVXQ



O TVXQ ou Dong Bang Shin Ki (algo como "Deuses do Leste que Se Elevam”) foi criado em 2003, com músicas no estilo pop, dance e a capela. O quinteto é formado por Hero JaeJoong, Micky YooChun, YunHo U-Know, Xiah Junsu e Max ChangMin, e é um verdadeiro fenômeno na Ásia. Seu fã-clube “Cassiopeia” foi reconhecido pelo Guinness Book como o maior do mundo. E os recordes não param por aí! No Japão, eles já emplacaram oito singles em primeiro lugar no ranking semanal da Oricon (parada oficial de música mais renomada do país) e ocuparam lugares no pódium das vendas que eram mantidos por artistas como Bon Jovi e Elton John.


Atualmente, o grupo deu uma pausa em suas atividades, devido a um processo submetido por JaeJoong, YooChun e Junsu à marjoritaria responsável pela banda. Os três integrantes formaram uma sub-unidade, conhecida como JYJ, e os outros dois permanecem na gravadora e investem na carreira solo.

Para você saber um pouco mais sobre o estilo de Vida Coreana

Estilo de Vida Coreana

É dito que o homem começou a habitar a Península Coreana há aproximadamente 40.
000 -50.000 anos atrás, porém se eles eram os ancestrais dos coreanos de hoje ainda é uma dúvida. Alguns homens do paleolítico viviam em cavernas, enquanto outros construíram estruturas em solo nivelado. Eles viviam de frutas, raiz, caça e pescaria.

O homem neolítico apareceu na Coréia, mais ou menos em 4.000 a.C., com sinais de presença ativa em 3.000 A.C, sendo encontrados ao longo da península. Acredita-se que o povo neolítico formou o povo coreano. Os povos neolíticos se situaram perto dos rios e na beira do mar, antes de ir para o interior do país. O mar era o local da retirada da sua principal fonte de alimento. Eles utilizavam redes, ganchos e linhas para pescar os peixes. A caça era um outro modo de produzir comida. Pontas de flechas e lanças foram encontradas em locais onde se localizavam antigamente os homens neolíticos. Mais tarde eles entraram para a agricultura utilizando foices e moinhos.

O cultivo de arroz começou antes da era do bronze, a qual acredita-se que durou até 400 A.C na Coréia. As pessoas também moravam em buracos, enquanto o resto era usado como túmulos na época.

Quando a agricultura se tornou a principal atividade, vilas se formaram e nascia um líder com autoridade suprema. A lei se tornou necessária para governar as comunidades. Em GoChoson, (2333 a.C. - 194 a.C.) um código de lei contendo oito artigos entrou em prática. Entre eles estão: qualquer um que matar uma pessoa deve ser imediatamente morto, aquele que machucar o corpo de outra pessoa deve compensar em frutos. Aquele que roubar algo de outra pessoa deve se tornar escravo da mesma.

As Casas Tradicionais

As casas tradicionais da Coréia permaneceram praticamente inalteradas desde o período dos Três Reinos (57 a.C - 668 d.C) até a Dinastia Choson (1392 - 1910). Vários detalhes da construção destas casas foram desenvolvidos, de modo a torná-las adequadas às diferenças climáticas existentes entro o norte, mais frio, e o sul, mais quente.

O sistema de aquecimento por baixo do assoalho, ou ondol, primeiramente utilizado no Norte, canaliza fumaça e calor através de dutos localizados sob o assoalho da casa. Este sistema vem sendo utilizado em casas tradicionais com assoalho de madeira na região sul, devido ao clima mais ameno. O resultado é um estilo de construção única.

Os principais materiais de construção das casas de estilo tradicional são o barro e a madeira. O barro age como isolante térmico, tanto no calor como no frio. As telhas sulcadas de preto são feitas de barro, geralmente uma argila vermelha. Além disso, na construção de uma casa coreana, não se usavam pregos, mas cavilhas de madeira.

No início, as casas tradicionais eram simples e tinham um piso retangular ladeado por uma cozinha e um quarto. Mais tarde evoluíram para um formato em L e, em um estágio posterior, para um formato em U ou um quadrado com um jardim central.

As casas das classes sociais mais altas eram formadas por estruturas separadas: uma para as mulheres e as crianças, uma para os homens da família e seus hóspedes denominados sarangch'ae e uma terceira para a criadagem, todas elas cercadas por um muro. Atrás da casa, havia um santuário para o culto dos ancestrais. Algumas vezes, construíam um tanque com lótus na frente do muro que circundava a casa.

Nos anos 60, o padrão das casas coreanas começou a mudar rapidamente, com a construção de apartamentos no modelo ocidental. Já nos anos 70, havia apartamentos por toda à parte.

O Vestuário

O hanbok, vestuário tradicional coreano tanto para os homens quanto para as mulheres, atravessou centenas de anos inalterados, pois se adapta perfeitamente ao clima e à cultura.
O vestuário masculino consiste basicamente em uma túnica, chogori, nas calças, paji, e em um sobretudo, turumagi. A túnica tem mangas amplas, as calças folgadas e amarradas com cintas em torno dos tornozelos. O traje hanbok fem
inino inclui uma túnica curta, chogori com duas fitas largas e amarradas de modo a formar o otkorum, bem como mangas longas e largas, uma faixa denominada chi'ma, em volta da saia e atada acima da cintura. Acompanhando o traje, são calçados meias brancas de algodão e sapatos em forma de barco, feitos de seda, palha ou borracha.

A beleza destas vestimentas coreanas está na simplicidade do modelo e na harmonia das linhas e das cores de suas peças.

As roupas ocidentais entraram na Coréia durante a guerra da Coréia (1950-1953), e durante a rápida industrialização durante os anos 60 e 70, o uso dos hanbok diminuiu, sendo considerados inapropriados para uso no dia a dia. Porém, recentemente os amantes de hanbok têm feito campanha para revitalizar hanbok, para reviver o hanbok e criando modelos mais práticos para se vestir.

Os Hanbok tradicionais são usados somente em ocasiões especiais, como feriados do ano novo lunar e o Chuseok (Festival de Colheita da Lua Cheia), e atividades em famílias tais como Hwangap, que marcam o aniversário de 60 anos de uma pessoa.

A Culinária

Dos três elementos básicos da
vida - casa, roupa e comida - a mudança no hábito alimentar tem afetado muito os coreanos. O arroz ainda permanece o principal alimento para a maioria dos coreanos. Mas as gerações mais novas preferem as comidas ocidentais.

Arroz, puro ou preparado com outros grãos, é o prato principal de uma refeição coreana. O arroz costuma vir acompanhado de diversos pratos, dependendo da região e da estação do ano. Depois do arroz, vem o kimch'i, um prato apimentado de legumes e, em geral, preparado com salsão, repolho e nabos ou pepinos, bem temperados com sal, alho, cebola, pimenta vermelha e mariscos.

No final de Novembro ou no começo de Dezembro, as famílias fazem o gimjang, ou a preparação de Kimchi para a longa temporada de inverno. Até algumas décadas atrás, o Kimchi preparado para o inverno era colocado em depósitos subterrâneos para guardar o sabor do Kimchi. Com a criação de apartamentos e aparelhos eletrônicos, os fabricantes estão criando geladeiras especiais para o Kimchi. Enquanto isso a indústria de Kimchi está aproveitando a oportunidade, pois um número cada vez maior de pessoas compram o Kimchi pronto em vez de prepara-lo.

Além do Kimchi, o doenjang (pasta de feijão coreana) com seus atributos anticancerígenos, tem chamado a atenção dos nutricionistas modernos. Os coreanos costumavam fazer o doenjang em casa fervendo os feijões amarelos, secando eles na sombra, molhando eles em água salgada e fermentando com a luz do sol. Porém, hoje poucas famílias fazem esse processo, hoje em dia a maioria compra o doenjang industrializado.

A sopa também é um dos pratos principais de uma refeição. Além disso, os coreanos ainda gostam de pescado, carne ou aves, verduras, ervas e tubérculos. Cada pessoa possui sua própria tigela de arroz e de sopa, mas os demais pratos são colocados no centro da mesa, para que todos possam se servir. Como talher, utilizam uma colher e pauzinhos.

Um dos pratos favoritos é o pulgogi, preparado com tiras de carne grelhadas em cima de um braseiro de ferro colocado sobre a mesa. A carne é marinada de véspera em uma mistura de molho de soja, óleo de gergelim, semente de gergelim, alho, cebolinha e outros temperos. A pimenta vermelha é um tempero indispensável na cozinha, já que os coreanos, de uma maneira geral, apreciam comidas quentes e apimentadas.